Notícias - Categoria 'Clipping'

Clipping nº 1356
04 Fevereiro 2015 - 13:48:36

Centrais vão pressionar o CongressoReunião com o governo termina sem acordo e sindicalistas vão tentar derrubar MPs que mudam benefícios trabalhistas na Câmara.O Palácio do Planalto decidiu mesmo comprar briga com as centrais sindicais e avisou aos sindicalistas ontem que não tem intenção, agora, de modificar as Medidas Provisórias que tornam mais rígido o acesso aos benefícios trabalhistas, entre eles o seguro-desemprego, pensão por morte, auxílio-doença, além de benefícios trabalhistas e previdenciários.O aviso foi dado ontem por ministros do governo Dilma aos representantes das principais centrais do país

Clipping nº 1355
02 Fevereiro 2015 - 00:49:00

Força vai ao STF contra corte em benefíciosEntidade questiona constitucionalidade de novas regras para pagamento de seguro-desemprego, abono e pensõesApresentadas na sexta, ações sinalizam que centrais sindicais não vão ceder em reunião amanhã com ministrosA Força Sindical, por meio da Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos (CNTM), ingressou com ações no Supremo Tribunal Federal, na sexta-feira (30), contra as restrições à concessão de benefícios trabalhistas e previdenciários.A entidade pretende discutir a constitucionalidade das medidas provisórias 664 e 665, que tornam mais rígidas as regras para o pagamento do abono salarial, do seguro-desemprego, da pensão por morte e do auxílio-doença.Lançado no fim de 2014, o pacote de mudanças nos benefícios trabalhistas e previdenciários visa economizar R$ 18 bilhões neste ano para reequilibrar as contas públicas.As Adins (Ações Diretas de Inconstitucionalidade) sinalizam que as centrais não pretendem ceder na próxima reunião com um grupo de ministros para discutir o tema, nesta terça (3), em São Paulo."Mantemos a mesma posição

Clipping nº 1354
30 Janeiro 2015 - 00:48:00

Dieese: considerações sobre MPs 664 e 665 de 30 de dezembro de 2014Dia 30 de dezembro de 2014, o governo federal anunciou duas medidas provisórias (MPs) — 664 e 665 — que estipulam uma série de alterações nas regras do seguro-desemprego, abono salarial, seguro-defeso, pensão por morte, auxílio-doença e auxílio-reclusão e devem causar impactos consideráveis sobre a vida de milhões de brasileiros.O anúncio gerou desconforto às centrais sindicais, que elaboraram nota conjunta condenando as Medidas e reivindicando sua revogação.Além das discordâncias em relação ao conteúdo das MPs, as centrais declararam descontentamento pela ação do governo contrária ao compromisso assumido em não tocar em direitos trabalhistas, bem como desagrado por não terem sido acionadas para discutir os interesses dos trabalhadores que legitimamente representam.Leia íntegra do documento do DieeseTempo mínimo para demitido ter seguro pode cairPressionado pelas centrais sindicais, o governo vai ceder nas mudanças de regras para o seguro-desemprego, o que reduzirá o ganho de R$ 9 bilhões esperado inicialmente com a medida.Uma das possibilidades é reduzir de 18 para 12 meses o período de carência na primeira solicitação do benefício.Pela regra atual, esse período é de 6 meses.Nas discussões com as centrais, a área técnica do governo também trabalha com nove e dez meses.A determinação do Palácio do Planalto é negociar com as centrais, mas o governo não derrubará as medidas, como pedem os sindicalistas.A avaliação é que as contas do FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador) –fonte de financiamento dos benefícios– não suportam o atual ritmo de gastos

Clipping nº 1353
23 Janeiro 2015 - 01:18:00

Desemprego atinge mais as mulheres negrasRepresentantes das Centrais Sindicais e do Inspir (Instituto Sindical Interamericano pela Igualdade Racial) estiveram reunidos, ontem (22), para organizar a 1ª Marcha das Mulheres Negras, prevista para 18 de novembro."Será um meio para atingirmos nossos objetivos de acabar com o racismo, a violência e a precarização no mercado de trabalho

Clipping nº 1352
22 Janeiro 2015 - 00:04:00

Abono do PIS já exige seis meses seguidos de trabalhoOs trabalhadores que recebem até dois salários mínimos (R$ 1.576, hoje) precisarão ter pelo menos seis meses seguidos de registro em carteira assinada neste ano para receber o abono do PIS (Programa de Integração Social) em 2016.O Ministério do Trabalho informou que as mudanças no pagamento do abono salarial serão válidas para o ano que vem.Ou seja, as novas regras anunciadas pelo governo federal no final de 2014 começam, na prática, a valer já em 2015.Pela regra anterior, os trabalhadores com registro em carteira por apenas 30 dias, seguidos ou não, tinham o direito de receber a grana.Para o pagamento do abono neste ano, quem trabalhou 30 dias em 2014 ainda vai garantir o bônus

Clipping nº 1351
21 Janeiro 2015 - 01:23:00

Mudança no Seguro Desemprego pode atingir 26,58% dos trabalhadoresAs novas regras para a concessão do Seguro Desemprego, fixadas pela MP 665/14, podem, segundo o Ministério do Trabalho e Emprego, diminuir o acesso ao benefício em 26,58%

Clipping nº 1350
19 Janeiro 2015 - 02:05:00

Veja como ficará o novo cálculo do auxílio-doençaO cálculo dos auxílios-doença mudará a partir do dia 1º de março.As mudanças no benefício previdenciário poderão reduzir o valor pago para o trabalhador que precisar ficar afastado e, em contrapartida, elevar os custos das empresas com os afastamentos.Atualmente, o auxílio-doença equivale a 91% da média das maiores contribuições pagas pelo segurado desde julho de 1994.A nova regra fará com que o benefício não seja maior do que a média das últimas 12 contribuições do trabalhador, independentemente de quando elas foram feitas.No momento da concessão, o INSS irá ponderar qual será o cálculo menos oneroso para os cofres públicos: o sistema das maiores contribuições desde 1994 ou o que considera as 12 últimas.O menor valor é o que será pago ao segurado

Clipping nº 1349
15 Janeiro 2015 - 11:06:00

Centrais querem revogação de MPs que tratam de direitos trabalhistas e previdenciáriosPlanalto pretende que a ida de quatro ministros a São Paulo para falar com centrais sindicais sobre a minirreforma previdenciária seja compreendida como um gesto de abertura ao diálogo com os trabalhadores.Mas as centrais sindicais, reunidas ontem, fecharam questão e vão exigir a revogação das medidas provisórias 664 e 665, que alteram o acesso à pensão por morte, ao auxílio-doença, ao seguro-desemprego, ao abono salarial e ao seguro-defeso, exclusivo dos pescadores artesanais.O encontro entre lideranças sindicais e representantes do governo foi marcado para o dia 19, no escritório da Presidência, em São Paulo

Clipping nº 1348
15 Janeiro 2015 - 11:04:00

Fique por dentro das regras na concessão de benefícios previdenciáriosComo as alterações na concessão dos benefícios previdenciários e seguro-desemprego estão gerando algumas dúvidas, a matéria abaixo visa esclarecer alguns pontos que deverão ser objeto de discussões e debates dos movimentos sindicais e governo nos próximos dias

Clipping nº 1347
09 Janeiro 2015 - 11:12:00

MTE divulga índices de representatividade das centrais sindicaisPor meio de despacho do ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias, o ministério divulgou, nesta quinta-feira (8), o índice de representatividade das centrais sindicais.Pelo despacho ministerial, cuja íntegra segue abaixo, a CUT lidera o índice com 33,67% de representatividade, seguida pela Força Sindical, com 12,33%, UGT, com 11,67%, CTB 9,13%, Nova Central, com 7,84% e CSB, com 7,43%.As demais centrais que não alcançaram os índices determinados no artigo 4º e parágrafos da Lei 11.648/08 não serão certificadas pelo ministério

Ir para a página  1 2 3 4 5 6 7 8 9 10  Última