Dez 08
 Imprimir Página!  Criar arquivo PDF para esta notícia! 

Clipping nº 703

Clipping Comentários (0)
De janeiro a setembro setor gráfico registra alta de 6,22%
A indústria gráfica brasileira teve crescimento de produção de 6,22% no acumulado de janeiro a setembro deste ano. Nos últimos 12 meses (outubro/09 a setembro/10), o avanço foi de 6,52%, conforme dados divulgados ontem pela Associação Brasileira da Indústria Gráfica (Abigraf).
Já com relação à balança comercial da indústria gráfica, os valores acumulados de janeiro a setembro de 2010 foram: US$ 188,2 milhões em exportação e US$ 274 milhões em importação. O saldo comercial no período, portanto, apontou déficit de US$ 85,8 milhões. A balança comercial do setor é deficitária desde 2007. Com relação a empregos no setor gráfico, foram gerados 11.096 postos no período acumulado de janeiro a outubro deste ano, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho (MTb). Nos últimos 12 meses, ficou constatado um crescimento de 3,6% no nível de emprego com saldo atual de mais de 222 mil postos de trabalho na indústria. As projeções são de que a indústria feche o ano com um crescimento de 4,2% - em 2009, o setor faturou R$ 23 bilhões. Monitor Mercantil


Publicidade mundial cresce acima do esperado
Os investimentos em publicidade no mundo estão crescendo de maneira acima da esperada. Pelos dados da Group M, empresa do grupo WPP, haverá uma alta de 5,8% em 2010, bem acima dos 3,5% previstos anteriormente. Com isso, os valores irão superar a barreira dos US$ 500 bilhões pela primeira vez na história do levantamento.
Quem também fez uma revisão para cima de seus números foi a Magna Global, do grupo Interpublic, que espera crescimento de 6,9% do mercado, contra as projeções anteriores de 5,6%. Para 2011, a expectativa é de crescimento de 5,4%, sendo que até 2016 a média anual será de 6,3%.
E uma terceira previsão, da Zenith Optimedia, do Publicis Groupe, aponta que os investimentos em publicidade irão saltar 4,9% em 2010, um pouco melhor do que os 4,8% previstos em outubro. Segundo a empresa, haverá diferentes faixas de crescimento no período entre 2010 e 2013, de acordo com as regiões. A melhor delas será a Ásia, excluindo-se o Japão, onde deverá ocorrer uma alta de 36%. Na América Latina, serão 26%, melhor do que na Europa, com 10% e América do Norte, com 9%.
Dentre as mídias, diz o Zenith, jornais e revistas terão queda de 2%, enquanto outdoor crescerá 18% e TV outros 19%. A vedete será a internet, com expansão de 48%, o que fará a mídia online ampliar sua fatia do bolo mundial de 14% para quase 18% em 2013. Meio & Mensagem online


INSS pagará atrasados a 45 mil nesta sexta
O CJF (Conselho da Justiça Federal) liberou ontem R$ 254,5 milhões para o pagamento de atrasados do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), conquistados na Justiça, a 44.811 segurados no país. A grana é devida a quem ganhou uma ação de revisão ou de concessão de benefício com valor inferior a 60 salários mínimos, o que representa R$ 30.600, atualmente.
Para estar na lista dos contemplados com a bolada, é necessário que a ação tenha sido finalizada --ou seja, sem chances de o INSS recorrer-- e que a ordem de pagamento tenha sido emitida em outubro. A grana deve ser depositada na conta dos beneficiários até sexta-feira. O valor médio a ser recebido por cada um é de R$ 5.680.
Os atrasados são diferenças que deveriam ter sido pagas pela Previdência Social nos últimos cinco anos. Fonte: Agora SP


Previdência libera 25 mil benefícios

Na semana do dia 22 ao dia 27 de novembro, a Previdência Social concedeu 25.378 benefícios no Estado de São Paulo, sendo 6.825 apenas na capital.
§ Clique aqui e confira a lista completa de benefício
§ Para saber se você está na lista, pressione as teclas "Ctrl" e "F" ao mesmo tempo, digite o número do seu CPF ou CNPJ (incluindo pontos e traço) na caixa que aparecer e pressione "Enter"
Quem estiver na lista deverá aguardar a carta de concessão do benefício, que será enviada pelos Correios.
O INSS informa que o desempregado mantém o direito ao benefício por 12, 24 ou 36 meses, dependendo do tempo de contribuição. Fonte: Agora SP


Consulta ao último lote do IR sai até quinta-feira

A consulta ao sétimo e último lote de restituições do Imposto de Renda deste ano será liberada até quinta-feira, de acordo com o supervisor nacional do IR da Receita Federal, Joaquim Adir. "É provável que a consulta saia na quarta-feira [amanhã], mas pode ser que fique para quinta."
Quando for liberada, a consulta poderá ser feita pela internet ou por telefone. Bastará informar o número do CPF.
A grana será depositada no próximo dia 15, na conta bancária informada na declaração. O supervisor nacional do IR não informou quantos contribuintes serão contemplados no último lote.
Fonte: Agora SP


Pelo 4º mês consecutivo, carnes pressionam a inflação
Em novembro, o Índice do Custo de Vida (ICV) calculado pelo DIEESE – Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos - foi de 1,04% com alta de 0,11 ponto percentual (pp) em relação a outubro (0,93%). O principal fator de pressão foi a Alimentação, que subiu 2,81%. Entre os produtos, o destaque foi a carne bovina que subiu, no mês, 11,01% e que em quatro meses acumula alta de 26,12%. Além da Alimentação, a segunda maior taxa foi detectada no Transporte (0,61%). Somente os dois grupos contribuíram com 0,89 pp no cálculo da inflação deste mês.

Índices por estrato de renda - Além do índice geral, o DIEESE calcula ainda mais três indicadores de inflação, segundo tercis da renda das famílias paulistanas. Em novembro, as taxas por estrato de renda foram altas para os estratos 1 (1,17%) e 2 (1,19%), e menor para o 3º (0,94%). As variações deste mês em relação às de outubro apontaram diferenças positivas para os 2º e 3º estratos, 0,11 pp e 0,15pp, respectivamente. O primeiro estrato apresentou comportamento semelhante ao do mês anterior, com apenas -0,01 pp de diferença.

Inflação acumulada
- Nos últimos 12 meses, entre dezembro de 2009 e novembro deste ano, o ICV apresentou alta de 6,31%. Ao se considerar os diferentes estratos, as taxas anuais são maiores para as famílias de menor poder aquisitivo – ou seja, 6,95% para o estrato 1; reduzindo-se com o aumento da renda, ficando em 6,78% para o 2º estrato e em 5,94% para o 3º. O mesmo comportamento pode ser observado para o período de janeiro a novembro, pois a inflação acumulada é de 6,23%, e as taxas por estrato apontaram variações de 7,00% para o 1º estrato; de 6,77%, para o 2º e 5,79% para o 3º.

Alimentos in natura e semielaborados respondem pela inflação - O comportamento dos preços dos produtos in natura e semielaborados, nos últimos 12 meses, apontou forte instabilidade com origem em fatores como: problemas sazonais, questões climáticas e aumento da demanda interna e externa. Em dezembro de 2009, estes alimentos registraram deflação de -0,14%. No entanto, nos quatro meses seguintes, de janeiro a abril, apresentaram altas acentuadas acumulando, neste período, taxa de 7,40%. No quadrimestre seguinte, de maio a agosto, seus preços apontaram queda da ordem de -3,23%, vindo a subir novamente neste último trimestre, em 10,87%.  Com a contribuição destes itens, o índice geral subiu 6,31%, em um ano; a Alimentação, 10,28% e os produtos in natura e semielaborados 15,08%. Veja, no texto, a análise o comportamento dos preços de feijão, carne bovina, aves, óleo de soja e açúcar, ao longo de um ano.

Leia aqui os dados do ICV-DIEESE de novembro

escrito por admin

0 Comentários


Clique aqui para registrar-se